18 setembro 2012

Desafio de Belgian IPA`s



A Bélgica vive um tendência de fazer cervejas mais lupuladas, seja pela presença de mais amargor, seja pelo uso de dry hopping para realça o aroma de lúpulo. Várias cervejarias belgas lançaram novos produtos com essas características nos últimos 3 a 4 anos visando principalmente o mercado externo. O mercado americano tem grande aceitação para esse tipo de cerveja já que a onda de amargor já foi bem forte por lá e acostumou os consumidores de cervejas artesanais. 


Algumas dessas cervejas mais lupuladas podem ser classificadas dentro de um novo estilo, o Belgian IPA. Esse estilo se caracteriza pelo uso de levedura belga, que produz o frutado e condimentado típico das cervejas desse país, associado ao uso de maior quantidade de lúpulo para amargor e aroma. Os tipos de lúpulo utilizados são os tchecos, alemães e eslovenos já bastante comuns nas cervejas belgas além de variedades inglesas e até americanas. As novas variedades da Nova Zelândia ainda não estão sendo bem exploradas pelas cervejarias belgas. O resultado pode lembrar a mistura de uma Belgian Blond, Strong Golden Ale ou mesmo uma Belgian Tripel com uma IPA americana ou inglesa. O melhor de dois mundos quando a receita dá certo. Digo isso porque já provei algumas interpretações de cervejarias americanas para o estilo que lembravam uma American IPA pelo uso exagerado de lúpulo, sem guardar semelhança com os exemplares belgas, muito mais equilibrados e complexos.

Tive acesso a seis Belgian IPA`s e resolvi fazer uma degustação comparativa. Dessa lista a única que não pode ser encontrada no Brasil é a Vivem Imperial IPA. Ela entrou na degustação comparativa mas só depois percebi que ela não se encaixa no estilo. Vejam as considerações abaixo: 

Cervejas degustadas:

Viven Imperial IPA


Hopus - Belgian IPA, 8.3% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Dourada intensa, límpida.
Espuma: Boa formação e duração, cor branca, forma picos, deixa muitas marcas.
Aroma: Lúpulo (herbáceo, picante, condimentado, leve cítrico), leve malte, leve adocicado, leve frutado.
Paladar: Leve malte, leve adocicado, mel, baunilha, leve frutado, lúpulo (herbáceo, picante, condimentado, cítrico), bom amargor, bem seco e cortante, corpo médio, seca.

Boa cerveja. Essa veio comigo na mala direto da Bélgica e devia estar em boas condições. Poderia ter uma maior complexidade, um frutado mais intenso e definido como na maioria das Belgian Ales. A lupulagem dela é bem interessante. Segundo a cervejaria são cinco tipos de lúpulo. Arrisco dizer que usam lúpulos nobres da Alemanha e/ou República Tcheca com predominante sensação de herbáceo, condimentado  e leve cítrico. 


Gouden Carolus Hopsinjoor - Belgian IPA, 8% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Âmbar clara, leve turbidez.
Espuma: Altíssima formação e boa duração, cor branca, bolhas bem pequenas, deixa muitas marcas.
Aroma: Lúpulo (floral, cítrico, limão, herbáceo, condimentado, picante), frutado, baunilha, leve malte, mel.
Paladar: Lúpulo (cítrico, limão, herbáceo, condimentado, picante), frutado, limão, malte, leve adocicado, mel, bom amargor, corpo médio.

Ótima cerveja. Belíssimo aroma de lúpulo com toques cítricos predominantes lembrando limão. O amargor é intenso mas equilibrado sem travar na garganta e permitindo que as sensações típica das cervejas belgas apareçam, como o frutado mais intenso.


Houblon Chouffe Dobbelen IPA Tripel - Belgian IPA, 9% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Âmbar, levíssima turbidez.
Espuma: Boa formação e média duração e média duração, cor bege clara.
Aroma: Malte, lúpulo (floral, herbáceo, condimentado, picante).
Paladar: Malte, adocicado, mel, lúpulo (herbáceo, condimentado), leve frutado, bom amargor, fino e equilibrado, dulçor residual, corpo médio.

Boa cerveja. Características de lúpulo nobre no aroma. Herbáceo bem presente com picante e condimentado. Maior residual doce que as outras.


De Ranke XX Bitter - Belgian IPA, 6.2% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Dourada, límpida.
Espuma: Boa formação e média duração, cor branca, muito consistente, deixa muitas marcas.
Aroma: Leve malte, lúpulo (floral, herbáceo, grama, picante, condimentado, leve cítrico) frutado, limão.
Paladar: Leve malte, lúpulo (herbáceo, grama, picante, condimentado, leve cítrico) frutado, bom amargor, intenso e com pouco suporte de malte, seca, corpo médio/leve.

Ótima cerveja. Ótima lupulagem com amargor bem presente e que se torna ainda mais evidente pelo suporte de um perfil bem simples de malte. Lúpulo nobres aparecem com tons herbáceos e florais com leve cítrico.


Poperings Hommel Bier - Belgian IPA, 7.5% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Âmbar, límpida.
Espuma: Boa formação e duração, cor marfim, deixa muitas marcas.
Aroma: Malte, leve adocicado, caramelo, lúpulo (herbáceo, cítrico), frutado.
Paladar: Malte, doce, caramelo, lúpulo (herbáceo, leve cítrico), frutado, laranja, bom amargor, residual doce bem presente, corpo médio.

Boa cerveja. Apresentou sinais de oxidação e uma lupulagem um pouco mais tímida em comparação com as outras. O prazo de validade já próximo deve ter contribuído para a diminuição na qualidade.


Viven Imperial IPA - American Double/Imperial IPA, 8% ABV, garrafa 330ml.

Cor: Cobre/marrom, turva.
Espuma: Boa formação, média duração, cor bege, bem consistente, deixa marcas no copo.
Aroma: Lúpulo (cítrico, frutas tropicais, manga, grapefruit), malte, caramelo.
Paladar: Malte, doce, caramelo, lúpulo (herbáceo, cítrico, frutado, grapefruit, laranja), bom amargor, duradouro e intenso, bom corpo.

Ótima cerveja. Apesar de ser belga e provavelmente utilizar algum fermento típico de Ales belgas, a carga de lúpulo suplantou todas as outras sensações. Intensa e saborosa mas bem refrescante como toda cerveja amarga pode ser quando bem feita. Muito cítrico, frutada, lembrando laranja, grapefruit e até frutas tropicais como manga. Amargor final duradouro. Carga de malte bem presente lembrando caramelo e equilibrando o conjunto.

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails