01 junho 2010

Wells Bombardier


Charles Wells era o segundo filho de George Wells, um vendedor de móveis da cidade de Bradford, localizada no norte da Inglaterra. Em 1875, depois de 20 anos trabalhando na marinha mercante, Charles noivou com uma jovem britânica. Como condição para aceitar o casamento, o pai da noiva exigiu que Charles desistisse das viagens através dos mares. Charles Wells voltou definitamente para casa e comprou uma cervejaria e 32 pubs em um leilão por 16.700 libras. Começou aí sua jornada como cervejeiro e principalmente como um homem muito habilidoso nos negócios.

A cervejaria foi remodelada e no primeiro ano o lucro foi de 829 libras. Nos primeiros 4 anos ele aumentou a produção de 3.229 para 5.632 barris de cerveja e até 1880 ele já havia comprado mais 6 pubs. Os negócios comtinuaram a prosperar rapidamente e em 1890 ele já era dono de 80 pubs e fabricava 12.552 barris por ano. Por volta de 1900, os lucros aumentaram para 15.000 libras. Também por volta de 1900 Charles Wells decidiu que seria importante ter uma boa fonte de água de qualidade, já que 90% da constituição de uma cerveja é água. Ele mandou cavar um poço para descobrir uma boa fonte de água. "A água do poço poderia até ser engarrafada, mas assim não sobraria o suficiente para fazer a nossa cerveja", é o que podemos ler no site da cervejaria. Esta mesma fonte de água é utilizada até os dias de hoje.

Charles Wells faleceu no dia 18 de abril de 1914, mas a cervejaria continuou a ser comandada pelos seus filhos. A empresa continuou a crescer e precisou mudar de local em 1976. A antiga cervejaria se tornou um estacionamento. Muitas parceirias foram firmadas como estratégia para o crescimento da empresa. Em 1977 eles conseguiram os direitos de fabricar a lager Jamaicana Red Stripe no Reino Unido. Na década de 90 foram firmadas parceirias com a cervejaria Kirin do Japão e com o grupo Modelo do México. Em 2006 a cervejaria Wells se uniu à cervejaria Youngs para formar a maior cervejaria comandada por famílias do Reino Unido.

Hoje podemos encontrar no Brasil duas cervejas da Wells & Young's: a Wells Bombardier, a ser descrita aqui, e a Young's Double Chocolate Stout, asunto para um próximo post.


Wells Bombardier - Extra Special Bitter, Ale, 5.2%ABV, garrafa 500ml.

Cor: Cobre, límpida.
Espuma: Média formação e duração, cor bege amarelada, boa consistência.
Aroma: Malte, lúpulo (terroso, picante), frutado (frutas vermelhas), leve cítrico, caramelo, leve torrefação.
Paladar: Malte, doce, caramelo, lúpulo (terroso, picante), leve cítrico, frutado (frutas vermelhas), leve torrefação, amargor final agradável e de boa intensidade, corpo médio, carbonatação baixa, textura cremosa.

Boa cerveja. Bom equilíbrio entre malte e lúpulo. Perfil bem adocicado inicial com toques de malte, caramelo e leve torrefação, mas com o amargor aparecendo ao final de cada gole. O lúpulo aparece também no aroma e no sabor com variedades inglesas que dão a sensação terrosa e picante. O amargor é agradável e poderia ser compatível mesmo com uma simples English Bitter, apesar de que comumente a vemos classificada como uma ESB, que deveria ser um pouco mais amarga. Tenho gostado cada vez mais de cervejas inglesas. Em geral elas não são extremas, mas muito agradáveis, fruto da qualidade dos maltes e lúpulos utilizados e da carbonatação mais controlada que deixa a textura mais cremosa.

Belíssimo rótulo.

4 comentários:

Filipe disse...

Que bela cerveja, também sou fã das inglesas, mas dependendo da ocasião toda cerveja é a melhor cerveja do mundo!

Manzapivo disse...

Ola Rodrigo, esta convidado na Ronda Nº 26.

Anônimo disse...

Cara parabéns pelo blog mas Habilidoso se escreve assim com H de Hábil.

Mauro Gester

Leon disse...

E além de tudo, um exemplo de administração. hehe

Related Posts with Thumbnails