10 maio 2009

Pilsner Urquell



Até 1840 a maioria das cervejas fabricadas na Boêmia, região da atual República Tcheca, eram Ales (alta fermentação) de cor escura e turvas. O padrão destas cervejas variava muito em sabor e qualidade, o que causava insatisfação nos seus consumidores. Em 1839 os cidadãos da cidade de Pilsen fundaram a Bürger Brauerei (cervejaria dos cidadãos) com o objetivo de fabricar cerveja segundo o estilo da Baviera, região da atual Alemanha. Os cervejeiros da Baviera já possuíam experiência na fabricação de cervejas utilizando a estocagem em baixas temperaturas dentro de caves utilizando fermento Lager (baixa fermentação), resultando em cervejas mais claras e transparentes.

A Bürger Brauerei contratou o cervejeiro da Baviera Josef Groll que no dia 5 de outubro de 1842 produziu a primeira leva de uma cerveja que daria início a um novo estilo. Esta cerveja foi a Pilsner Urquell, uma cerveja de cor dourada, límpida e brilhante com um ótimo perfil de lúpulo. Esta foi a primeira Pilsen da história. Vários fatores ajudaram no surgimento deste novo tipo de cerveja. O controle sobre o processo de malteação permitiu que maltes mais claros pudessem ser obtidos, resultando em uma cerveja de cor mais clara, dourada, diferente das cervejas escuras mais comuns na época. A presença de ingredientes de boa qualidade como a água com baixo conteúdo de minerais de Pilsen, conhecida como água mole, ideal para a fabricação deste tipo cerveja, os maltes da Boêmia e da Morávia e o lúpulo da variedade Saaz da região de Zatec. Na época, a popularização de copos de cristal permitiu que as pessoas pudessem ver e apreciar a cor do que estavam bebendo. A cor dourada daquela nova cerveja contribuiu muito para que ela se tornasse um sucesso.

Ilustração de Josef Groll - Criador da Pilsner Urquell, a primeira Pilsen.

Muitas cervejarias passaram a tentar reproduzir aquela cerveja. Hoje a maior parte da cerveja consumida no mundo é denominada pelos seus fabricantes de Pilsen, apesar de que elas não são parecidas com a Pilsen original de Josef Groll, a não ser pela aparência. A palavra Urquell significa "original", portanto Pilsner Urquel significa a cerveja Original de Pilsen.

Portão de entrada da cervejaria.

Hoje a cervejaria que fabrica a Pilsner Urquel é chamada de Plzenky Prazdroj e pertence ao grupo SAB Miller desde 1999. Tradicionalmente a cerveja passava pelo processo de maturação dentro de grandes barris de carvalho revestidos internamente com piche. Estes barris ficavam em grandes galerias no subterrâneo da cervejaria repletas de gelo, o que permitia a maturação em temperaturas perto de 0°C. A cervejaria inclusive possuía funcionários para fabricação e manutenção de seus próprios barris. Hoje a produção foi modernizada e a maturação da cerveja ocorre em 56 grandes tanques de aço inoxidável com temperatura controlada por computador. Apesar da modernização já ter chegado na Plzenky Prazdroj, uma pequena parcela da produção da Pilsner Urquell ainda é feita da forma tradicional. Um time de ex-cervejeiros é chamado para participar de um teste cego entre as versões tradicional e modernizada da cerveja. Segundo a cervejaria, eles não são capazes de diferenciar uma versão da outra. Ao visitar a Plzenky Prazdroj é possível degustar esta versão tradicional da Pilsner Urquell no restaurante adjacente à cervejaria, o Na Spilce, único local do mundo onde podemos encontrar esta versão não filtrada e não pasteurizada.

Caves subterrâneas na Plzenky Prazdroj onde ficam os antigos barris de maturação.

Foi possível encontrar a Pilsner Urquell no Brasil em 2007, quando ela chegou em latas de 500ml a um preço irreal. Nesta oportunidade eu não consegui uma dessas latas e não fiquei tão triste pois, ao que parece, todas estavam oxidadas. Agora já é possível encontrar novamente esta cerveja no Brasil. Ela chegou em garrafas de 500ml a um preço maior ainda! Pude degustá-la e divido a experiência com vocês.


Pilsner Urquell - Pilsen, Lager, 4.4%ABV, garrafa 500ml.

Cor: Dourada intensa, límpida e brilhante.
Espuma: Média formação e duração, cor branca, boa consistência no início, deixa poucas marcas pelo copo.
Aroma: Malte, pão, biscoito, lúpulo.
Paladar: Malte, biscoito, amargor final com boa intensidade e duração, alta carbonatação, refrescante.

Bela cerveja. Apesar das Lagers refrescantes não serem meu estilo preferido, sei reconhecer quando uma cerveja é bem feita e possui qualidades. A Pilsner Urquell não é uma simples cerveja, mas uma lenda na história da cerveja. Impressiona pela qualidade em todos os aspectos, do visual até a sensação final. O aroma é o mais claro que já senti de malte pilsen, parece que estava cheirando um punhado de malte em minhas mãos. Além do malte, é fácil também sentir a presença do lúpulo floral e herbáceo. No sabor a dupla aparece muito bem novamente com destaque para o amargor final, muito bom. Gostaria de poder ter acesso mais frequente a ela, mas sem esses preços que estão sendo cobrados. Desta forma estamos pagando pela lenda que ela representa e não pela cerveja em si.

10 comentários:

Pedro Fraga disse...

Não sei pelo que estamos pagando, só sei que impostos e custos de transporte não fazem uma cervej que custa 2 reais em Praga chegar aqui 20x mais cara.

É um cerveja excelente, mas vou umas na Argentina que chega mais em conta...

Anônimo disse...

Infelizmente pagar o preço da lenda e não o da cerveja acaba fazendo com que menos pessoas tenham o privilegio de tomar cervejas assim. Mas um dia a gente da um jeito nisso...

Um abraço,

José Alfred

Jean disse...

Prezado Rodrigo,

Excelente postagem... muito bom!!
Aliás, não é só a cerveja que é boa. O site da Ulquell (http://www.pilsner-urquell.com) também é fantástico.

Um abraço,

Jean Claudi.

Rodrigo Campos disse...

Olá Pedro,

Você está certo e concordo contigo. Um fato curioso é que não existe nenhuma informação sobre quem está importando no rótulo. Nem mesmo uma etiqueta com as informações em português. Acho que é obrigatório por lei ter estas estiquetas em produtos importados!


José Alfred,

Você também está completo de razão. Eu também penso assim, não somente sobre as importadas, mas também quanto às nacionais que são colocadas no mercado a preços altíssimos. Não acho que a cerveja de qualidade deveria ser um produto elitizado, exatamente o que está ocorrendo hoje no Brasil. Não sei o que precisaria ser feito para mudar esta realidade: impostos mais justos (para a fabricação e importação também), popularização do consumo, diminuição de margens de lucro? Não sei, mas espero por tempos melhores.


Olá Jean,

Obrigado pelo elogio ao post. Eu explorei este site inteiro. Realmente muito bom.

Um abraço a todos.

Anônimo disse...

Verdade Rodrigo o absurdo preço é um fator que impede, a degustação de mais cervejas.
Um exemplo é a Kriek Boon, que ficou ficou no lugar da ótima Belle Vue que era vendida a modestos R$ 10,00 e infelizmente parou de ser vendida.
A Kriek Boon é vendida por R$ 40,00, um preço totalmente absurdo !
Um abraço !!

Wagner

Rodrigo Campos disse...

Olá Wagner,

Se não estou enganado comprei Belle Vue a 5 Reais no Wall Mart de Curitiba em fevereiro de 2008. Comprei logo 4 e trouxe na época para Fortaleza.

Quanto aos preços das cervejas, acho que são caras se compararmos os preços aos praticados nos seus países de origem. As belgas mais comuns custam em torno de 2 ou 3 Euros por lá e 20 a 30 reais por aqui. Um aumento de até 500% ou 5 vezes mais caro! Sei que os impostos no nosso país encarecem muito a importação destas cervejas e até mesmo a distribuição para todos os Estados, mas devem existir outros fatores envolvidos, como os lucros de todos envolvidos nas vendas desde o importador até o bar ou o empório. Mas um fator é verdadeiro: se o produto é caro vende pouco, se vende pouco precisa ter uma maior margem de lucro por unidade vendida! Você não acha? Onde podemos quebrar essa realidade?

No caso da Belle Vue, ela foi importada pela InBev e em todas as cervejas deles vemos que os preços são bem menores. Algumas são vendidas por preços iguais aos praticados na Europa. Com certeza a InBev bancou o preço baixo para tentar popularizar seus produtos.

Obrigado pela visita.
Um abraço.

Sergio disse...

Essa cerveja é a melhor e tinha em SP antes da SABMiller comprar por uns R$ 5,00 em qualquer Select da vida.

Depois a SABMiller comprou e veio a Ambev que não deixa eles entrarem aqui e o preço foi pras alturas.

Barato agora só em Praga ou na Africa do Sul, que também tem bastante.

Anônimo disse...

Se eu contar que comprei no Empório Hungaro na Rua da Paz, vcs vão acreditar?rs
Paguei R$ 12,00 a garrafa, mas pra mim tá valendo.
Abraços

Bolets disse...

Cerveja maravilhosa!!!
To voltando pra Praga e finalmente vou conhecer Pilzn e tomar a não filtrada!!!
Ah se esta cerveja chegasse aqui no Brasil por um preço honesto...
Abraço a todos

Rodrigo Campos disse...

Bolets,

Este é um sonho de qualquer um que goste de boas cervejas. Beber na fonte a pioneira das Pilsens. Dizem que é maravilhosa, mas só o ambiente já faz muito efeito e nossas mentes.

Aproveite.

OBS: Concordo com o preço!

Related Posts with Thumbnails